O misterioso Rancho Skinwalker

28/09/2014 18:30
 
O Rancho Skinwalker, também conhecido como Sherman Ranch, ou Rancho Sherman, é uma fazenda norte-americana localizada em Uintah, Utah, onde ocorrem atividades paranormais. O nome "skinwalker" se deve a lenda e torno de uma espécie de bruxo que os indígenas norte-americanos acreditavam poder transformar-se em qualquer animal.
 
No outono de 1994, Tom Gorman e sua esposa compraram a fazenda com a intenção de criar gado. Pouco tempo depois Tom começou a dizer que havia vivenciado atividades paranormais em sua fazenda, e estava tentando vendê-la. A família de Gorman permaneceu no local apenas 20 meses.
 
Desde o primeiro dia, em 1994, eles foram aterrorizados por uma inteligência invisível que jogava com a mente deles, figuras compostas apenas de sombras apareciam dentro de casa, objetos que se moviam sozinhos, vozes, e coisas ruins que aconteciam com seus animais, como o desaparecimento de vacas e touros. Muitas vezes os animais apareciam mutilados, como se tivessem sido cortados cirurgicamente, mas muitos dos cortes apareciam cauterizados.
 
 
Tom Gorman
 
O lobo sobrenatural
No dia em que os Gormans fizeram sua mudança eles avistaram um lobo imenso no meio do pasto, em frente à casa. O animal cuidadosamente atravessou o campo e, para a surpresa de todos, esgueirou-se entre os membros da família, agindo como se fosse um animal de estimação. Havia chovido naquele dia e os Gormans afirmam que o lobo cheirava como um cão molhado, quando eles o faziam carinho no animal como se de fato ele fosse um animal domesticado.
 
Depois de alguns minutos, o lobo foi lentamente para o curral e agarrou um novilho pelo focinho, tentando puxá-lo pela grade do curral. Gorman e seu pai começaram a bater nas costas do lobo com pedaços de pau, mas ele não soltava o novilho. Gorman, então, agarrou sua potente Magnum 357, que estava no caminhão, e atirou no lobo à queima-roupa. O disparo não teve qualquer efeito visível sobre o bicho.
 
O homem deu outro tiro no lobo, que então soltou o novilho, mas ficou de pé, olhando para as pessoas como se nada tivesse acontecido. Gorman deu mais dois tiros com a poderosa arma e o animal moveu-se um pouco para trás, mas ainda assim não mostrou qualquer sinal de medo ou sofrimento – nem mesmo sangue parecia escorrer do canino selvagem. O fazendeiro, intrigado, apanhou um rifle de caça e disparou no lobo novamente. Ele não apenas é um atirador experiente como também é um caçador esportista de considerável reputação.
 
Cinco tiros deveriam ter sido suficientes para derrubar um alce, imagine então o que fariam a um lobo. O quinto disparo chegou a arrancar uma mecha de pêlo e rasgar um pouco o corpo do lobo, mas o animal ainda não parecia incomodado. Finalmente, após um sexto tiro, o animal correu pelo campo até um mato lamacento. O fazendeiro e um dos filhos perseguiram a besta por aproximadamente 1,5 km, seguindo suas pegadas na lama. Mas os rastros desapareceram subitamente, como se o animal tivesse simplesmente se elevado no ar.
 
Ao retornar para a área do curral, Gorman examinou o pedaço do corpo do lobo que havia sido arrancado com o tiro, constatando que tinha a aparência e cheiro de carne podre. Ele passou a questionar a vizinhança a respeito do animal, mas ninguém tinha visto qualquer lobo manso de tamanho anormal na área. Poucas semanas mais tarde, a esposa de Gorman encontrou outro lobo, que era tão grande que suas costas ficavam da altura do topo da janela quando ele encostou ao lado do carro. O lobo estava acompanhado de um animal que se parecia com um cão, mas que ela não pôde identificar ao certo.
 
Cães desintegrados
Mas o episódio do lobo não foi o único evento estranho que aconteceu no local. Certa vez foram avistados alguns orbes azuis pairando sobre o pasto. Cinco cães da família se botaram a perseguir as estranhas esferas luminosas, sendo que os mesmo foram simplesmente desintegrados quando se aproximaram das luzes.
 
Mais animais estranhos aparecem
Certa vez, enquanto circulavam de carro por uma das estradas da fazenda, Gorman e sua esposa observaram algo atacando um de seus cavalos. Eles descreveram aquilo como “tendo altura pouco acima do chão, sendo um animal musculoso, pêlos ruivos cacheados e um rabo bem peludo”. O inusitado animal tinha uma aparência que lembrava de longe uma hiena musculosa, que parecia estar agarrando seu cavalo, quase brincando com ele.
 
Gorman chegou a se aproximara até cerca de 15 metros do bicho, mas disse que ele literalmente desapareceu diante dos seus olhos. Os Gormans verificaram o cavalo e identificaram numerosas marcas de garras em suas pernas.
 
Poucos meses depois, a esposa de um policial local relatou ter visto uma besta avermelhada e musculosa, semelhante àquele animal, correndo pela propriedade.
 
Outro visitante da fazenda teve um encontro mais ameaçador ainda em sua área central da fazenda. O visitante, bem como Gorman e seu filho, avistaram uma “coisa grande e embaçada movendo-se em meio às árvores”. O visitante descreveu que a tal coisa apareceu movendo-se suavemente entre as árvores, pelo pasto, cobrindo uma distância de quase 10 metros em segundos. Disse que quando ela o alcançou, produziu um forte rugido, muito semelhante ao de um grande urso, daqueles que são ouvidos a quilômetros de distância.
 
De acordo com essa história, o animal era quase invisível, lembrando o ser camuflado do filme O Predador. O homem ficou tão apavorado que se agarrou ao fazendeiro e não o largou de jeito algum, depois deixando a fazenda para nunca mais retornar. Outras criaturas e seres não identificados também foram vistos naquela região do Utah, incluindo pássaros exóticos multicoloridos que não eram nativos da região e não podiam ser reconhecidos.
 
Houve também numerosos encontros próximos com criaturas descritas como bestas escuras de até 3 m de altura, que lembravam o mitológico sasquash. Como se as experiências visuais não bastassem, a família também alega ter tido outros sentidos desafiados por estranhos eventos.
 
Muitas vezes, ficavam surpresos ao sentir cheiros fortes de almíscar. Igualmente, os pastos inexplicavelmente se clareavam durante a noite, como estádios de futebol. Os Gormans alegam terem visto feixes de luz que aparentemente emanavam do solo. Eles e outros fazendeiros da região dizem também já terem ouvido barulhos que pareciam ser de maquinário pesado, operando sob a terra. E já ouviram vozes, muitas delas.
 
Tom e um sobrinho relataram que uma vez ouviram uma conversa alta, sem uma origem física aparente e numa língua ininteligível. As vozes eram masculinas e desencarnadas. De acordo com as testemunhas, falavam em um tom debochado e pareciam emanar de uns 10 m acima de suas cabeças, mas eles nada viram. Os cães que acompanhavam as vítimas grunhiam e latiam para as vozes, quando então fugiram em pânico.
 
Houve também manifestações físicas que não são facilmente explicáveis. Por exemplo, certa vez, enquanto verificava o gado na terceira área da fazenda, Gorman percebeu que alguém havia escavado seu pasto. Quase uma tonelada de terra havia sido retirada de buracos escavados no solo. “Suas extremidades se pareciam com círculos concêntricos perfeitos, como se alguém tivesse enfiado um cortador de biscoitos gigante no chão”, disse o homem. Várias outras marcas de escavação menores também foram achadas.
 
 
Incontáveis pesadelos
Quando os Gormans finalmente tinham umas poucas horas de sono, eram assolados por violentos pesadelos, que, depois descobriram, ocorriam identicamente a todos os membros da família. Os dois filhos, considerados excelentes alunos antes de chegarem à fazenda, tiveram suas notas deterioradas. A esposa de Gorman perdeu seu emprego num banco local por suas repetidas faltas ao trabalho e por seu repertório de intenso terror.
 
Na esperança de sentirem-se mais seguros, os membros da família passaram a dormir no chão da sala todas as noites. Sua situação era precária e desesperadora.
 
Ufos e outros fenômenos
Os Gormans também relatam fenômenos semelhantes aos círculos nas plantações, descobertos na propriedade. Uma formação encontrada no seu pasto consistia de três círculos de mato amassado, cada qual com aproximadamente 3 m de diâmetro. Estavam dispostos num padrão triangular, tendo cada círculo cerca de 10 m de distância dos demais. Vale ressaltar que há apenas uma estrada de acesso principal à fazenda e que qualquer pessoa entrando ou saindo da propriedade seria certamente notada pelos Gormans ou seus vizinhos.
 
 
 
 
Na primavera de 1995, os Gormans começaram a ver coisas estranhas no céu. “Eram verdadeiras esquisitices aéreas”. Enquanto verificavam o gado, Tom Gorman e seu sobrinho observaram o que parecia ser um pequeno veículo parado na propriedade. Eles começaram a se aproximar do objeto, achando que o motorista poderia estar com problemas mecânicos. À medida que se aproximavam do tal veículo, este se afastava silenciosamente.
 
Gorman e o sobrinho tentaram mais uma vez chegar perto, e novamente o objeto se afastou. O objeto levantou voo por sobre as árvores e lentamente foi embora, sem fazer qualquer som. “Com certeza aquilo não era um helicóptero”, disse Gorman. As testemunhas que puderam ver tal artefato com bastante clareza e garantiram que tinha o formato de um refrigerador, com uma luz na frente e outra vermelha atrás.
 
Já por algum tempo, antes disso, a família vinha observando estranhos objetos aéreos. A esposa do fazendeiro afirma que algo parecido com um caça a jato Stealth, rodeado de luzes piscantes e em forma de disco, pairou silenciosamente a uns 7 m acima de seu veículo, antes de partir em alta velocidade. Cada membro da família fez repetidos avistamentos de uma inusitada nuvem que geralmente pairava do lado de fora da propriedade. A tal nuvem foi descrita por eles como tendo “luzes de árvore de Natal piscantes” ou “mini explosões silenciosas dentro dela”.
 
De longe, os objetos mais comuns testemunhados por eles foram esferas flutuantes de diferentes tamanhos e cores. Em 1995 e 1996, os Gormans e outros moradores da região relataram 12 incidentes separados, quando viram grandes círculos alaranjados voando acima das árvores da área central da fazenda. Tom Gorman alega que, ocasionalmente, buracos se abriam nos círculos e outras esferas, menores que as anteriores, saíam de seu interior. Um fazendeiro vizinho informou ter tido seus próprios encontros com o que chamou de “uma bola de basquete voadora alaranjada”.
 
 
 
Estranho círculo encontrado no rancho feito no gelo
 
Portal Dimensional
Os residentes de outras partes daquela região vêm relatando fenômenos semelhantes, desde a década de 50. Descendentes de índios da nação Ute, que habitaram Utah, confirmam que tais avistamentos já aconteciam no passado, sendo testemunhados por seus ancestrais. Contudo, anomalias aéreas não eram as ocorrências mais comuns na fazenda – pelo menos não por um bom tempo.
 
Janela e portas na residência abriam subitamente como se arrombadas ou se fechavam com violência e sem explicação. Objetos da casa simplesmente desapareciam, mesmo que a casa estivesse toda trancada e sem sinal de arrombamento, o que inviabilizaria a hipótese de roubo. Roupas, ferramentas e outros aparelhos pareciam ter desenvolvido vida própria. Ferramentas frequentemente desapareciam e reapareciam depois nas proximidades. Noutra ocasião, uma pesada pá escavadeira simplesmente desapareceu, sendo encontrada, dias mais tarde, entre os galhos de uma árvore de algodão. Em outro estranho acontecimento uma pilha de lenha simplesmente desapareceu cerca de trinta minutos após ter sido organizada.
 
A fazenda chama a atenção
Em 1995, a fazenda chamou a atenção do NIDS, Instituto Nacional para Descoberta da Ciência com sede em Las Vegas. NIDS (seu dono é Robert Bigelow, não esqueça esse nome) comprou a propriedade e começou um estudo científico sem precedentes. Postos de observação foram construídos. Câmeras de vídeo foram instaladas e postas em funcionamento. Pessoal científico e ex representantes da lei estavam na propriedade durante os próximos anos. Dr. Colm Kelleher encabeçou o estudo do NIDS.
 
 
Um instituto privado chamado NIDS (National Institute for Discovery Science) que financia estudos sobre o paranormal - comprou a fazenda das mãos do proprietário por 200.000 dólares. Por volta de 2002, a fazenda voltou à mídia, quando NIDS permitiu que George Knapp (jornalista de um jornal extinto, chamado: Las Vegas Mercury) tivesse acesso à fazenda. No final do mesmo ano, Knapp publicou um artigo em seu extinto jornal sobre a fazenda.
 
 
George Knapp
 
Os membros de equipe de pesquisadores ressaltam que são constantemente pressionados por Bigelow para que obedeçam rigidamente ao método científico. Devido ao fato de que o objeto de sua pesquisa é tão controverso nos círculos científicos, a entidade entende que qualquer desvio do método científico representaria uma perda de credibilidade. Se ela é considerada uma organização excêntrica, suas descobertas, não importando quão profundas ou bem documentadas, seriam desconsideradas sumariamente.
 
Foto noturna tirada pelo equipamento da NIDS mostra um pesquisador a noite no pasto
 
A fazenda Skinwalker, portanto, se apresentou como uma oportunidade única de se estudar uma rica variedade de coisas exóticas em constante atividade. Era como pedir uma “pizza de estranhezas” com todas as coberturas ao mesmo tempo. UFOs e yetis, bolas de luz e mutilações de gado, poltergeist e círculos nas plantações, manifestações psíquicas e lendas indígenas antigas etc. A fazenda parecia ser um lugar único em todo o mundo e os membros do NIDS sabiam que deveriam ser cuidadosos, levando em consideração as histórias contadas pelas pessoas do local.
 
 
“Nós não tínhamos nenhuma ideia pré-concebida sobre o que estava ocorrendo, mas decidimos usar uma abordagem de ‘filtro aberto’ para juntar informações”, disse Colm Kelleher, um microbiólogo do NIDS. “Tínhamos muitas reservas sobre lendas dos skinwalkers, avistamentos de pés-grandes e aquelas coisas que a família alegava estar vendo. Mas decidimos colher toda a informação que pudéssemos, sem desconsiderar nada de imediato, e avaliar tudo mais tarde”, disse, referindo-se a um ser mítico que teria poderes sobrenaturais, dentre os quais o de mudar de forma, deslocar-se invisivelmente em altas velocidades e interromper o movimento das coisas ao redor, como se pudesse parar o tempo. A lenda do skinwalker, reavivada pelas experiências dos fazendeiros, já estava presente desde os tempos dos antepassados dos Ute.
 
 
Referências do cinema
Em 2013 foi lançado o filme Skinwalker Ranch, que conta a história de uma equipe de pesquisa científica investiga e documenta os fenômenos sobrenaturais que cercam o desaparecimento do filho de 10 anos de um pecuarista. A sinopse do filme afirma que ele é inspirado em fatos reais que chocaram a comunidade paranormal ao redor do mundo.
 
 
 
Fontes: Mundo Ufo, Debate Sobrenatural e Jovem Nerd