O mistério do Triângulo das Bermudas, finalmente teria sido resolvido?

22/10/2016 13:30

Os cientistas acreditam firmemente que eles resolveram um dos maiores mistérios do planeta: O que acontece no enigmático triângulo das Bermudas? (Porem a teoria proposta pode ser facilmente descartada em muitos casos de desaparecimento !!) No artigo vamos mostrar porque a teoria proposta não explica o mistério do Triangulo das Bermudas.

 
 
Especialistas afirmam que esses enigmáticos "espaços vazios" hexagonais nas nuvens (você pode ver a imagem um pouco mais abaixo) têm poder suficiente para virar navios que navegam no oceano e até mesmo derrubar aviões.
 
O Triângulo das Bermudas é uma enorme área de 500.000 quilômetros de extensão no Atlântico Norte. O triângulo não existe de acordo com a Marinha dos EUA, e o nome não é reconhecido pelo Conselho EU em nomes geográficos.
 
No entanto, a área é responsável pelo desaparecimento de pelo menos 70 aviões e centenas de navios.
 
Ao contrário da crença popular, o Triângulo das Bermudas não é um mito urbano moderno. Na verdade, Cristóvão Colombo foi uma das primeiras pessoas a testemunhar os mistérios do Triângulo das Bermudas.
 
As coisas começaram a ficar interessantes quando Colombo partiu para uma área conhecida hoje como Triângulo das Bermudas, um dos primeiros sinais foi sua bússola que começou a apresentar mau funcionamento. Ele tambem avistou uma estranha bola de fogo, e testemunhou luzes estranhas e fenômenos climáticos inexplicáveis ao passar pelo misterioso local.
 
Mesmo os astronautas, os cosmonautas russos, e pilotos de todo o mundo, têm falado sobre o Triângulo das Bermudas dizendo ter visto estranhas luzes piscantes vagando sobre a área, e como resultado desses encontros, os aparelhos apresentavam algum tipo de mal funcionamento. O que é uma grande coincidência com muitos casos ufológicos, isso porque sempre que alguém em um carro relata ter avistado um ovni de perto, muitas vezes os aparelhos eletrônicos assim como o carro apresentam problemas.
 
 
Durante as ultimas décadas, cientistas tentaram muito arduamente explicar o fenômeno que governa dentro do "triângulo invisível". O que faz com que os aviões e navios desapareçam sem deixar vestígios? Por que equipamentos aeronáuticos e equipamentos de navegação tem mau funcionamento ? O que pode fazer uma bússola parar de girar ou causar falsas leituras? O que faz o radio e outros aparelhos ficarem malucos e inutilizáveis? Até hoje nenhuma explicação lógica tinha sido dada até especialistas avistarem nuvens e espaços vazios em formas misteriosas em todo o Triângulo das Bermudas.
 
Especialistas acreditam que os ventos criados por essas "bombas de ar" enigmáticas são tão poderosas que elas são capazes de criar ventos de até  270 quilômetros por hora.
 
Meteorologista, Randy Cerveny explicou o fenômeno em uma entrevista com Mirror:
 
"Estes tipos de formas hexagonais sobre o oceano são em essência bombas de ar. Elas são formadas por aquilo que chamamos de microbursts, esses "microbursts" são rajadas de ar que descem e saem do fundo de uma nuvem e depois batem violentamente no oceano e, em seguida, criam ondas que por vezes podem ser enormes em tamanho à medida que começam a interagir umas com as outras." 
 
 
The Mirror acredita que este fenômeno meteorológico enigmático está por trás do mistério do Triângulo das Bermudas. Para colocar o mistério do Triângulo das Bermudas em números, em média, em torno de quatro aviões e vinte navios o desaparecem todos os anos no Triângulo das Bermudas.
 

A teoria das "bombas de ar" podem ser facilmente descartadas em inumeros casos !!

 
Apesar da explicação ser boa, isso não explica nem 20% dos fenômenos que acontecem por lá, existem muitos relatos como do próprio Cristóvão Colombo, dentre milhares de outros que apontam para diferentes fenômenos inexplicáveis como objetos emergindo e submergindo do oceano, luzes misteriosas que cruzam os céus, mal funcionamento de aparelhos eletrônicos e bussolas, e claro navios fantasmas que parecem ter se perdido no "tempo".... !! Outra coisa que não sustenta muito essa teoria das nuvens hexagonais, é o fato que navios e aviões simplesmente desaparecem sem deixar rastros. Raramente restos de navios ou aviões ou mesmo sobreviventes são encontrados nos possíveis locais dos acidentes, onde os sinais se perderam dos radares no Triangulo das Bermudas. Em acidentes comuns (em outros lugares do planeta) não é tão difícil encontrar vestígios de uma possível queda ou acidente ...
 
 

Uma prova que algo fora do comum esta acontecendo é o caso do esquadrão de cinco aviões que desapareceu sobre o Triângulo das Bermudas sem deixar rastros..

 
No dia 5 de dezembro de 1945, cinco aviões de combate da Marinha dos Estados Unidos partiram da base naval de Fort Lauderdale, no estado da Flórida, para um voo-treino de navegação sobre a água. Os cinco aviões e os 14 homens que viajavam nas aeronaves desapareceram na região do Triângulo das Bermudas.
 
Após duas horas de voo, o líder do esquadrão (chamado “voo 19”) relatou que suas bússolas tinham falhado e sua posição no momento era desconhecida. Os outros aviões também relataram falhas similares. Depois disso, foram mais duas horas de mensagens confusas, a última sendo do líder do esquadrão convocando seus homens a abandonarem seus aviões porque eles estavam ficando sem combustível.
 
Uma hora depois, outro avião da Marinha norte-americana decolou com uma equipe de 13 homens em uma missão de busca e salvamento do esquadrão que havia acabado de desaparecer. Esta aeronave também sumiu. Um navio petroleiro que navegava pela costa da Flórida relatou ter visto uma explosão 20 minutos após o avião que deveria realizar o salvamento ter decolado.
 
Na sequência do desaparecimento dos seis aviões, centenas de navios e aeronaves fizeram buscas em uma área que abrangia quilômetros quadrados sobre o Oceano Atlântico, o Golfo do México e até mesmo partes remotas da Flórida, mas nenhum vestígio do voo 19 ou do avião de resgate foi encontrado....
 
Resumindo, a teoria das bombas de ar podem ser facilmente descartadas em muitos casos de desaparecimento. 
 
Entretanto outro caso que entra em contraste com o fenômeno do Triangulo das Bermudas e poderia ter relações diretas com os desaparecimentos é o de Carolyn Cascio . 
 
 

Esse caso incrível foi descrito, e registrado no livro " Triangulo das Bermudas - Charles Berlitz " . E é um dos mais misteriosos casos já registrados no Triangulo .

 
 
No dia 7 de Junho de 1964 Carolyn Cascio junto á um passageiro decolam do aeroporto de Nassau, viajando na direção sudeste à cidade de Cockburn, para ilha de Grand Turk com um avião de pequeno porte da época. 
 
Após um tempo no ar, próximo ao seu destino, ela entrou em contato com o controle de voo em Nassau, e disse que sua bussola não funcionava regularmente, girava sem controle para todos os lados. Carolyn não podia mais se situar pela bussola, e diante dessa situação, ela também esquece seu microfone ligado (dificultando a comunicação). Nisso a torre de Nassau teve acesso até aos últimos registros de áudio do voo de Carolyn Cascio . 
 
 Carolyn  : Eu não entendo isso. Devo ter feito uma curva errada... Este deveria ser o Grand Turk. Mas não há nada lá embaixo. Sem aeroportos visiveis, ou casas . 
 
 Passageiro anonimo : "Exato"
 
 Carolyn : É o lugar certo no mapa, e a forma é certa em tudo, mas essa ilha parece desabitada. Olha, sem prédios, sem estradas, não há nada lá. Tem que ser Grand Turk, mas não esta lá. É idêntica a ilha do nosso destino, mas ao mesmo tempo não pode ser. 
 
  Algo ainda mais impactante acontece, que transforma esse caso em algo inacreditável!! As pessoas que estavam na Ilha Grand Turk, viram durante 30 minutos um avião sobrevoar em circulos sobre algumas regiões do local. 
 
 O controle do aeroporto da ilha de Grand Turk ao se deparar com essa situação, resolve entrar o mais rápido possível em contato com Carolyn Cascio, dizendo a eles que de fato a ilha que eles estavam sobrevoando é Grand Turk .
 
 Mas outro imprevisto acontece, e por causa do radio ligado dela eles não conseguiam passar a comunicação. Tudo que a torre de controle podia fazer é ouvir os 2 conversando na cabine do avião . 
 
 Diante disso Carolyn fica preocupada, e resolve voltar de onde veio, o aeroporto de Nassau para poder pousar, e rever onde erraram no seu caminho. Após ter avisado o aeroporto de Nassau sobre seu retorno, ela nota que, com o combustível acabando, ela teria que pousar em alguma ilha nas redondezas. Já que não era certeza se o combustível seria o suficiente para pousar no aeroporto de Nassau . 
 
 Um tempo depois a torre perde a comunicação total com o avião, iniciando uma busca para o resgate do avião. Mas após um tempo nada foi encontrado do avião, e também dos corpos. Eles desapareceram sem deixar qualquer tipo de rastro !
 
Sem duvida parece que se quisermos entender o Triangulo das Bermudas precisamos ter nossas mentes abertas, até mesmo para as mais incriveis possibilidades !! Resumindo é muito pouco provavel que nuvens 'hexagonais' estejam por trás de todos os desaparecimentos..