O Incrível caso do UFO da Nova Zelândia

06/09/2015 00:43
 
 
 
 
Na manhã de 13 de julho, 1959 às 05:30, Eileen Moreland acendeu a luz do galpão de ordenha, e atravessou o pasto cercada por árvores para trazer o pequeno rebanho de vacas para a ordenha, com uma tocha na mão. Era uma manhã escura, fria, sem vento, com uma camada espessa de nuvem estimado em 2.000 pés. Ela então viu que havia uma luz verde brilhante entre as nuvens, o que a deixou perplexa porque era o lugar errado para a lua estar. Quando ela tinha chegado no meio do caminho do campo, ela viu duas grandes luzes verdes "como olhos", cercadas por um círculo laranja, acendendo na nuvem e descendo rapidamente. A luz verde  iluminava todo o campo, e ao olhar para suas mãos viu que ela estava banhada neste brilho verde , preocupada ela percebe que não devia estar ali. Ela então correu entre as vacas banhadas em luz verde para trás de um grupo de pinheiros no outro lado do pasto e ficou observando tudo de lá .
 
 
Olhando para o campo ela viu um objeto em forma de disco achatado descendo lentamente a cerca de 50 pés acima do chão e parar a sua descida suavemente cerca de 30 pés acima da grama, pairando cerca de 15 pés acima de um grupo de árvores de pêssego de 10 a 15 pés de altura . Tinha duas filas circunferenciais de "jatos" laranja-verde que ajustavam-se em faixas na parte superior e inferior do ovni (como é mostrado na ilustração)  .Os jatos eram de cor laranja brilhante com centros esverdeados, e  produziam um fraco zumbido . 
 
 
O objeto pairou imóvel cerca de 40 jardas para fora do centro do pasto. Quando a nave parou de descer os jatos desligaram imediatamente , e foram religados em seguida causando uma ligeira inclinação na nave. Cada faixa de jatos começou a rotacionar em alta velocidade . A velocidade tornou-se tão constante que as faixas de luz tornaram-se aparentemente contínua "como halos". Não havia nenhum barulho de motor de carro ou avião, em vez disso, houve um zumbido alto e bem semelhante ao zumbido dos "aviões". A testemunha ficou apreensiva quando viu que havia uma estrutura clara, parecendo vidro como uma cupula em cima do objeto , preenchido com uma luz branca e pura, cuja origem não era em si visível, mas parecia surgir a partir do centro do objeto . Ela percebeu dois seres sentados dentro dessa cupula . Os 2 seres estavam vestidos em trajes metalicos, que refletiam a luz, vincadas a cada movimento . Sra Moreland constatou que eles teriam um pouco mais de 5 pés de altura. Ela não conseguiu ver seus rostos, mas notou que usavam capacetes prateados que os cobria até os ombros . Após 2 minutos a nave sofre uma pequena inclinação , ocasionado pelo desligamento dos jatos , e em seguida são novamente religados , mas desta vez sem a rotação dos feixes . Com isso houve uma corrente de ar quente forte chegou a Sra Moreland, e a nave subiu verticalmente, acompanhado por um alto som muito forte, quase insuportável, e foi perdido de vista nas nuvens. Houve então um odor estranho quente que a Sra Moreland comparou com a de pimenta .
 
 
Eileen Moreland estava tão perplexa que ela permaneceu entre as árvores durante um longo momento sem saber o que fazer. Então, ela decidiu retomar suas tarefas normais e reunir as vacas, que não tinham reagido com a presença do misterioso objeto. Um tempo depois ainda abalada com a experiencia, ela acorda o marido que trabalhava no turno da noite, ambos ligaram para a policia e para a força aérea de Woodbourne que mostraram interesse pelo incidente .
 
 
Um artigo sobre o avistamento incluindo descrições de Sra Moreland foi publicado no jornal Evening Nelson Mail. Desenhos do UFO e seus ocupantes foram feitas. Ela foi visitada pela polícia e por um representante da Força Aérea, R. Healey, Diretor de Operações, e F. Simpson, um piloto, bem como um engenheiro de aviação, D. Thynne, que pediu um esboço detalhado do objeto. A Força Aérea após uma investigação na area onde o objeto foi visto, encontrou niveis de radiação anormais . 
 
Mais tarde, foi notado que a fileira de árvores de fruto que ficou em baixo da posição onde o OVNI tinha pairado morreu e teve que ser derrubado . Depois de vários dias, as mãos da Sra Moreland começaram a inchar, e manchas de cor marrom apareceram em seu rosto. O inchaço desapareceu gradualmente, mas as manchas marrons no rosto persistiu ainda por longos meses . 
 

Galeria de fotos: O Incrível caso do UFO da Nova Zelândia