Nunca antes os astrônomos avistaram um planeta como a Terra tão perto da nossa Terra

16/08/2016 16:08
De acordo com novos relatórios, os pesquisadores descobriram uma segunda 'Terra' com oceanos líquidos, capazes de suportar a vida como a conhecemos, em torno da nossa estrela mais próxima.
 
"... Nunca antes os astrónomos avistaram um planeta como a "Terra" tão perto da nossa Terra ..."
 
 
 
 
Será que realmente precisamos explorar o vasto universo a fim de encontrar vida alienígena ou planetas como a Terra ? Ou é possível que um planeta com características semelhantes à da Terra podem ser encontradas em algum lugar perto de nós?
 
Acontece que uma estrela muito perto de nosso Sol pode ser o local perfeito para a vida alienígena prosperar de acordo com novos relatórios.
 
É este o impulso motivacional que irá lançar a humanidade em direção a viagem interestelar?
 
O mundo recém-descoberto foi encontrado relativamente perto do nosso sol em nossa vizinhança cósmica e pode ter todas as condições ideais para a vida como a conhecemos prosperar nela.
 
O planeta recém-descoberto se acredita ser estranhamente semelhante com á Terra (com água líquida) e alegadamente orbita a estrela "Proxima Centauri", vizinha mais próxima da nossa estrela.
 
De acordo com os novos estudos, os especialistas estão proximos de revelar uma das descobertas mais sensacionais no final deste mês. 
 
Acredita-se que para surgir um planeta como a Terra, o planeta tem que orbitar sua estrela a uma distância certa, para que assim a vida possa florecer nas condições necessárias para a vida começar a surgir .
 
 
O sistema da estrela "Proxima Centauri" pertence ao sistema de Alpha Centauro localizado a apenas 4,2 anos-luz de nosso Sol. O sistema da estrela "Proxima Centauri" foi descoberto em 1915 e é uma das três estrelas no sistema de Alpha Centauro.
 
Quando foi perguntado sobre a descoberta, porta-voz do ESO (Observatório Europeu do Sul) Richard Hook comentou que eles tinham pleno conhecimento do relatório, mas se recusaram a confirmar ou negar qualquer coisa.
 
"Nós não estamos fazendo nenhum comentário", disse ele sobre o assunto.
 
Der Spiegel : "... O planeta ainda sem nome se acredita ser semelhante ao da Terra e orbita a uma distância de "Proxima Centauri" que poderia permitir que tenha água líquida em sua superfície - um requisito essencial para o surgimento da vida ... Nunca antes os cientistas descobriram uma segunda Terra que esteja tão perto ... ", escreveu a revista.
 
 

Mais sobre á "Proxima Centauri"

 
Proxima Centauri, Próxima do Centauro ou simplesmente Próxima, é uma anã vermelha distante aproximadamente 4,22 anos luz (4.0×1013 km) na constelação do Centauro. Devido à sua baixa magnitude, de apenas +11,05, a estrela não pode ser observada a olho nu. Por este motivo, Proxima foi descoberta pelo astrônomo Robert Innes apenas em 1915, que na época era diretor do Observatório União, na África do Sul. Proxima Centauri é a estrela mais próxima do Sol de que se tem conhecimento e a princípio somente pode ser vista a partir do Hemisfério sul. Para poder observá-la, em condições ideais, é necessário um telescópio com uma abertura de pelo menos 8 cm.
 

Zona Habitável

 
Alguns astrônomos defendem que para um planeta sustentar a vida, ele deverá encontrar-se numa órbita específica, em torno de Proxima Centauri ou de outras anãs vermelhas. Esse planeta deverá estar dentro da zona habitável de Proxima Centauri, a cerca de 0,023-0,054 UA da estrela, e teria um período orbital de 3,6-14 dias. Um planeta que orbita dentro desta zona, possuiria uma rotação sincronizada, visto que Proxima Centauri se moveria pouco no céu deste planeta, e a maior parte da superfície experimentaria dia ou noite perpétua. No entanto, a presença de uma atmosfera poderia servir para conservar e redistribuir a energia do lado do dia para o lado da noite.
 
Outros cientistas, especialmente os defensores da hipótese da terra rara, discordam que anãs vermelhas possam sustentar a vida. A rotação sincronizada pode resultar num campo magnético planetário relativamente fraco, levando a forte erosão atmosférica por Ejeção de massa coronal de Proxima Centauri.