Novos círculos em plantações

01/08/2014 14:08

 

   Mistério
Círculos inexplicáveis aparecem em campo de trigo na Alemanha 
 
 
 
Um fenômeno que sempre intrigou pessoas por todo mundo são os famosos círculos em plantações, que surgem de maneira inexplicável. Um destes casos misteriosos surgiu em um campo de trigo na Baviera, na Alemanha, em que uma formação circular que compõe um interessante desenho a partir de uma visão aérea. E foi justamente do alto que este fenômeno foi descoberto, quando um grupo de pessoas que sobrevoava a região em um balão de ar quente flagrou os círculos.
 
Por conta da curiosidade que a formação no campo de trigo está despertando, o local é destino de muitos turistas e vários deles defendam a teoria de que não se trata de uma obra do homem. O proprietário do terreno não tem ideia de como a formação surgiu ali, mas ele disse que não vê nada de especial nos círculos, opinião que contrasta o ponto de vista de muitos vistantes.
 
 
 
"Ao longo dos anos estranhos e misteriosos desenhos em formato de círculos surgiram em plantações do mundo todo, formando desenhos artísticos incríveis, sendo que nos locais onde foram feitos esses desenhos não existiam marcas de acesso feitas por pessoas ou maquinários, sugerindo que os mesmos tenham sido feitos por Objetos Voadores.
Em alguns casos, as marcas feitas nas regiões dos desenhos indicam que algo com grande temperatura pousou no local, pois a vegetação se encontrava queimada. Já em outros casos apenas a vegetação se encontrava amassada, como se algo de grande peso tivesse repousado sobre naquele local.
Alguns pesquisadores acreditam que os desenhos formam "Sinais" para serem vistos de uma grande altitude por OVNI's, mas seu significado ainda é um mistério, mas o interessante é que eles ainda estão surgindo pelo mundo onde menos se espera."
O artigo a seguir descreve esse tipo de acontecimento!
========================================================================================
Mais um dia chega ao fim em um campo de plantações no sul da Inglaterra.
Quando o dia amanhece, de forma surpreendente, o campo foi transformado em uma enorme obra de arte com parte da plantação esmagada formando círculos, anéis e outras formas geométricas complexas.
Mas quem fez isso e como, tendo em vista que nenhum movimento anormal e nem tão pouco ruiídos foram percebidos durante a noite?
Será que os círculos nas plantações são feitos por alienígenas?
Será que são um fenômeno natural, criados por correntes de ar carregadas de eletricidade, ou são simplesmente algum tipo de trote elaborados por brincalhões talentosos? Há muitas teorias à disposição, mas a verdade permanece indefinida.
Um círculo perto de Silbury Hill em Wiltshire, Inglaterra, que lembra uma Pedra Solar Asteca
 
Os círculos nas plantações são desenhos que aparecem em campos de plantações diversas.
Os desenhos são criados através do esmagamento de certas áreas das plantações, enquanto outras são deixadas intactas.
A extremidade é tão perfeita que parece ter sido feita com uma máquina. Mesmo tendo sido curvadas, as hastes não são danificadas.
Na maioria das vezes, a plantação continua a se desenvolver normalmente.
Às vezes, os desenhos são círculos simples.
Em outras ocasiões, são desenhos elaborados com várias formas geométricas interconectadas.
Os fazendeiros relatam encontrar círculos estranhos em seus campos há séculos.
O relato mais antigo de um círculo na plantação data do ano 1500.
Uma gravura em madeira do século XVII mostra uma criatura diabólica fazendo um círculo na plantação.
As pessoas que viviam nessa área chamavam a criatura de "diabo ceifador".
Em uma edição de 1880 do jornal "Nature", o cientista amador John Rand Capron relatou uma formação perto de Guildford, Surrey, no sul da Inglaterra.
Ele descreveu sua descoberta como "um campo de trigo consideravelmente destruído, não totalmente, mas em pedaços, formando, quando se vê à distância, manchas circulares".
Ele continuou: "Eu não pude rastrear no local qualquer circunstância que esclarecesse as formas peculiares feitas na plantação.
Formação em Avebury Trusloe em Wiltshire
 
 
Eles me sugeriram alguma ação ciclônica do vento".
Os relatos de círculos nas plantações eram esporádicos até o século XX, quando os círculos começaram a aparecer nos anos 60 e 70 na Inglaterra e nos Estados Unidos.
Mas o fenômeno não ganhou atenção até 1980, quando um fazendeiro no Condado de Wiltshire, Inglaterra, descobriu três círculos, cada um com 18 metros, em suas plantações de aveia.
Os ufólogos e a mídia foram à fazenda, e o mundo começou a tomar contato com os círculos nas plantações.
Nos anos 90, os círculos nas plantações já tinham se tornado uma atração turística.
Apenas em 1990, mais de 500 círculos apareceram na Europa.
Nos anos seguintes, surgiram milhares.
Vieram visitantes do mundo inteiro para vê-los. Alguns fazendeiros até cobraram entrada para suas atrações misteriosas.
Outro desenho interessantíssimo que surgiu em uma plantação
 
Os círculos das plantações não são apenas círculos, eles podem aparecer em muitas formas diferentes.
O círculo na plantação mais básico (e mais comum) é o círculo único.
Os círculos podem aparecer em conjuntos de dois (pares), três (trios) ou quatro (quádruplos).
Os círculos também podem estar circundados por um anel externo fino.
As hastes dentro do círculo são curvadas no que é conhecido como desenho em redemoinho, e os círculos podem girar no sentido horário ou anti-horário.
Em desenhos com vários círculos, um pode girar no sentido horário e um outro no anti-horário.
Mesmo um único círculo pode conter duas "camadas" de hastes, cada uma girando em uma direção diferente.
Os círculos nas plantações podem variar de alguns centímetros a algumas centenas de metros.
A maioria dos círculos antigos eram desenhos circulares simples.
Mas depois de 1990, os círculos tornaram-se mais elaborados, sendo que esses desenhos mais complexos foram chamados pictogramas.
As formas de desenhos feitos nas plantações podem ter qualquer aparência: rostos sorridentes, flores ou até mesmo palavras, sendo que esses tipos de desenhos são feitos declaradamento pelo homem, ficando o enígma com relação aos misteriosos desenhos com formas geométricas diversas que surgem durante a noite sem aviso, pegando os donos dos campos de plantações desapercebidos.
Desenhos variados com símbolos desconhecidos surgem em todo o planeta de forma misteriosa
 
Alguns dos desenhos mais sofisticados são baseados em equações matemáticas.
O astrônomo e antigo professor da Universidade de Boston, professor Gerald S. Hawkins estudou vários círculos nas plantações e descobriu que as posições dos círculos, triângulos e outras formas foram escolhidas com base em relações matemáticas específicas.
Em um desenho com um círculo externo e um interno, a área do círculo externo era exatamente quatro vezes a do interno.
A precisão das formas indica que quem quer que tenha feito os círculos tem um conhecimento complexo de geometria Euclidiana (a geometria de uma superfície plana introduzida pelo matemático Euclides, de Alexandria).
Alguns círculos têm linhas finas que se distanciam deles, sendo que estas linhas, chamadas pontas, na verdade não fazem parte do círculo, sendo criadas pelo trator do fazendeiro, provando nestes casos que foram feitos pelo homem.
A maioria dos círculos está concentrada no sul da Inglaterra, principalmente nos condados de Hampshire e Wiltshire.
Muitos deles foram encontrados perto de Avebury e Stonehenge, dois locais místicos onde existem grandes monumentos de pedra. Porém, os círculos nas plantações não estão confinados à Inglaterra, Foram localizados nos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Japão, Índia e em outras partes do mundo.
A "época" dos círculos nas plantações vai de abril a setembro, o que coincide com a época do crescimento do número de desenhos.
Os círculos tendem a ser criados à noite, escondendo seus criadores (humanos ou não) dos olhos curiosos.
Os desenhos nas plantações podem ser encontrados em campos de trigo, milho, aveia, arroz, sementes de colza, cevada, centeio, tabaco e até mesmo ervas daninhas.
A maioria dos círculos é encontrada em áreas mais baixas próximas a montanhas íngremes, o que pode explicar a teoria dos ventos sobre sua criação, mesmo sendo praticamente impossível que ventos tivessem a capacidade de conceber desenhos geométricos tão perfeitos como os encontrados nas plantações.
Quem faz os círculos nas plantações? A resposta para quem ou o quê está criando estas formações nas plantações não é fácil.
Alguns dizem que são feitos por OVNIs, outros dizem que são um fenômeno natural e outros ainda dizem que são trotes feitos por equipes especializadas.
Possivelmente a teoria mais controversa é a de que os círculos nas plantações seriam trabalho de visitantes de outros planetas, sendo algo como cartões de visita ddos povos de outros planetas que visitam nosso mundo.
As pessoas que concordam com essa teoria dizem que os círculos são impressões deixadas por naves espaciais que aterrisam ou mensagens trazidas de longe para nós terráqueos.
Algumas testemunhas declaram ter visto luzes misteriosas e ruídos estranhos vindos do local onde os círculos apareceram.
Outra formação de círculos dentro inúmeras outras que surgem nas plantações
 
A teoria mais científica diz que os círculos nas plantações são criados por pequenas correntes de redemoinhos chamadas vórtices ou redemoinhos.
Segundo essa teoria, as colunas giratórias forçam lufadas de ar para o solo, esmagando as plantações.
Os vórtices são comuns em áreas montanhosas como as do sul da Inglaterra.
O Dr. Terence Meaden, da TORRO (em inglês), Organização de Pesquisa do Tornado e da Tempestade em Wiltshire, Inglaterra, diz que os vórtices que criam os círculos nas plantações são carregados com energia (sua idéia é chamada de Teoria do Vórtice de Plasma).
Quando as partículas de pó são carregadas pelos redemoinhos, pode parecer que elas brilham, o que poderia explicar as luzes brilhantes que muitas testemunhas de círculos de plantações disseram ser alienígenas.
Mas a dúvida continua: como alguns segundos de ar em movimento giratório podem criar tais círculos tão perfeitamente definidos e complexos?
Alguns pesquisadores têm a teoria de que aviões ou helicópteros formam correntes descendentes que fazem desenhos nas plantações, mas observa-se que as tentativas de recriação feitas até hoje não foram capazes de produzir os tipos de correntes descendentes necessárias para fazer as extremidades perfeitamente redondas da maioria dos círculos nas plantações.
Alguns pesquisadores acreditam que o planeta cria sua própria energia, que forma os círculos.
Uma possível forma de energia da Terra é a radiação eletromagnética. Na verdade, os cientistas têm medidas de fortes campos magnéticos dentro dos círculos e os visitantes algumas vezes relataram ter sentido um formigamento em seus corpos enquanto estavam dentro ou próximos aos círculos.
No início dos anos 90, o biofísico americano William Levengood descobriu que as plantações nos círculos eram danificadas de uma maneira muito parecida com o que acontece com plantas aquecidas em um forno de microondas.
Ele propôs a idéia de que as plantações eram rapidamente aquecidas de dentro pra fora por algum tipo de energia em microondas.
Outros pesquisadores dizem que a energia se encontra embaixo da terra ou dentro do solo.
Esta energia poderia ser natural, como por exemplo de fungos que atacam as plantações e fazem com que as hastes se curvem, ou é um subproduto de algo feito pelo homem, como as bombas que explodiram na II Guerra Mundial.
A explicação mais fácil para os círculos nas plantações é a de que eles são feitos por pessoas, e criados por diversão ou para desnortear os cientistas.
Entre os mais famosos desenhistas de plantação está a equipe britânica de Doug Bower e Dave Chorley, conhecidos como "Doug e Dave". Em 1991, a dupla apareceu e anunciou que tinha feito centenas de círculos em plantações desde 1978.
Para provar que eram eles os responsáveis, fizeram um filme para a BBC (em inglês) em que apareciam fazendo um círculo com um aparelho de corda e uma tábua em um campo de Wiltshire.
Joe Nickell, antigo membro pesquisador do CSICOP, (Comitê para Investigação Científica de Alegações do Paranormal) (em inglês), diz que os círculos nas plantações têm todas as evidências de fraude: eles estão concentrados principalmente no sul da Inglaterra; tornaram-se mais elaborados com o decorrer dos anos (indicando que os fraudadores estão melhorando seu trabalho); e seus criadores nunca se deixaram ser vistos.
Mas mesmo quando desenhistas de plantação alegam responsabilidade por centenas de desenhos, as fraudes não dão conta de todos os milhares de círculos em plantações que já foram criados.
Colin Andrews, cerealogista e autor do livro "Circular Evidence", admite que cerca de 80% dos círculos nas plantações são feitos por homens, mas diz que os outros 20% são provavelmente trabalho de alguma "força maior".
Os círculos nas plantações parecem ser formações muito complexas, com muitas formas geométricas ligadas a desenhos sofisticados. Mas o básico da criação de um círculo na plantação e as ferramentas envolvidas são, na verdade, razoavelmente simples.
Em geral, os desenhistas de plantação seguem os seguintes passos: escolhem um lugar; criam um diagrama do desenho (apesar de alguns preferirem deixar para ter uma idéia quando chegarem ao local); vão ao campo e usam cordas e medidas para medir o círculo; um deles fica no meio do círculo proposto e se vira em um pé só enquanto empurra as plantas para baixo com o outro pé para fazer um centro; a equipe faz o raio do círculo usando um longo pedaço de corda amarrado dos dois lados a uma prancha de aproximadamente 1,2 m, chamada de pisadora de hastes (também pode ser usado um cilindro de jardim).
Um membro da equipe fica no centro do círculo enquanto o outro caminha em volta da extremidade do círculo, colocando um pé no meio da tábua para fazer o contorno do círculo.
Quando os pesquisadores vêm à cena de um círculo em uma plantação, conduzem uma investigação completa, incluindo os seguintes métodos: conversar com possíveis testemunhas oculares e residentes das redondezas; examinar o local e o clima onde os círculos se formaram; examinar as plantações afetadas e o solo circundante com técnicas sofisticadas, como análise de difração de raio-X (disparos de raio-X em uma amostra para determinar sua composição); fazer leituras de energia eletromagnética dentro e próximo dos círculos; analisar os desenhos do círculo (alguns desenhos complexos são comparados a hieroglifos ou a outros símbolos antigos).
Algo interessante a se observar, é que em alguns casos, as platas e sementes dos locais onde foram feitos os desenhos nas plantações, crescem até 5 vezes mais rápido do que as outras plantas fora dos círculos, como se algum tipo de energia ou radiação tivesse atuado em seu DNA, alterando a forma do seu crescimento.
Talvez esse seja uma prova de que em muitos dos casos, uma força desconhecida, talvez até de fora do nosso planeta tenha atuado na formação dos misteriosos e estranhos desenhos das plantações pelo mundo todo.
FONTE : http://www.alemdaimaginacao.com/Alien/os_misterisos_desenhos_nas_plantacoes.html