Nova teoria defende que dinossauros não foram extintos por meteoro

03/05/2016 23:00

O motivo pelo qual os dinossauros foram extintos ainda é tema de muitas controvérsias.

 
 
 
Eles foram destruídos por um asteroide gigante, por uma série de erupções vulcânicas ou pela combinação entre os dois? Talvez o fim desses animais na Terra possa ter uma outra explicação. 
 
Um estudo publicado na Proceedings of the National Academies of Sciences sugere que esses eventos cataclísmicos foram só o último prego no caixão dos pobres dinos. De acordo com a nova teoria, a população de dinossauros já estava em declínio acelerado quando nosso planeta foi atingido pelo meteoro que caiu na península de Yucatán, no México. Ou seja, mesmo sem o impacto vindo do espaço, o destino desses animais pré-históricos já estaria selado. 
 
Mas quais fatores podem ter contribuído para essa diminuição no número de dinossauros na Terra? Segundo Manabu Sakamoto, um dos paleontologistas responsáveis pela teoria, outros “vilões” podem ser apontados como culpados pela extinção em massa. A já citada atividade vulcânica prolongada, a ruptura do supercontinente Pangeia e um congelamento global teriam contribuído decisivamente para o lento e contínuo extermínio dos bichos.
 
Provavelmente nós nunca saberemos o motivo real do colapso dos dinossauros, já que muitas evidências se perderam devido a passagem do tempo. Mas quanto mais nos debruçamos para o passado, mais fica claro que eles não foram exterminados de uma vez. Foi uma morte gradual, provocada por mudanças climáticas, erupções brutais e impactos de meteoros.