Nova SUPER pirâmide pode ter sido descoberta por arqueólogos

25/08/2017 10:07

 

 

Arqueólogos acreditam que existe uma enorme pirâmide de 900 metros de altura escondida através de espessas camadas de vegetação e solo na Austrália. Acredita-se que a estrutura tenha cerca de 5.000 anos.
 
As pirâmides estão espalhadas por todo o globo. Não importa onde olharmos, as culturas antigas construíram estruturas maravilhosas em todo o planeta, com o monumento mais notório sendo a Grande Pirâmide de Gizé, uma antiga maravilha da engenharia ainda em pé até hoje, após milhares de anos.
 
Agora, um grupo de arqueólogos amadores da Austrália afirma que, antes da Austrália ser visitada pelos europeus – na verdade, milhares de anos antes disso, eu poderia acrescentar – os antigos egípcios visitaram o continente da Austrália e até construíram pirâmides lá.
 
Tão impossível quanto isso possa soar para muitos, de acordo com o grupo de pesquisadores, há mais de 5000 anos os egípcios se dirigiram para a Austrália, e acredita-se que uma pirâmide construída sob uma montanha no norte de Queensland tenha sido descoberta.
 
O grupo afirma que a “pirâmide de Walsh”, localizada a cerca de 30 minutos a oeste da popular cidade costeira australiana, tem uma incrível altura de 922 metros.
 
De acordo com o grupo, a pirâmide seria o último lugar de descanso do senhor real egípcio Nefer-ti-ru.
 
E exatamente onde a maioria das pessoas vê apenas uma enorme colina em forma de pirâmide é onde o grupo de arqueólogos vê mais do que o que os olhos veem inicialmente.
 
A evidência de suas reivindicações é apoiada pelos curiosos “Glifos de Gosford“, um conjunto de esculturas estranhas que, segundo muitos pesquisadores, são de natureza egípcia. Localizadas nas proximidades de Sydney, acredita-se que as complexas esculturas tenham milhares de anos, e foram supostamente esculpidas por antigos marinheiros egípcios quando descobriram o continente australiano, cerca de 5.000 anos atrás .
 
Este conjunto curioso de hieróglifos, que são referidos como os Hieróglifos de Kariong, devido ao fato de estarem localizados no Parque Nacional de Água de Brisbane, Kariong, e também chamados de Glifos Gosly devido à comunidade vizinha de Gosford, podem ser vistos em Nova Gales do Sul.
 
 
 
Mas inúmeras controvérsias envolvem os alegados hieróglifos. Numerosos arqueólogos deixaram claro que os Glifos de Gosford não são mais do que uma falsificação moderna, e que é IMPOSSÍVEL que os antigos egípcios se dirigiram para a Austrália e esculpiram o curioso conjunto de símbolos ao lado de uma rocha maciça, e muito menos construiram pirâmides .
 
O arqueólogo amador Ray Johnson supostamente traduziu os supostos glifos para o Museu das Antiguidades no Cairo e teve sucesso em documentar e traduzir as duas paredes de personagens egípcios .
 
A tradução dos Glifos de Gosford supostamente registra a história de uma trágica saga de antigos exploradores egípcios que naufragaram em uma terra estranha e hostil – agora conhecida como Austrália.
 
De qualquer forma, voltando à pirâmide na Austrália, Ray Johnson está convencido de como o enigmático conjunto de hieróglifos em Gosford indubitavelmente indica como Nefer-ti-ru, ex-membro da antiga família real egípcia, está enterrado no local.
 
Além disso, Johnson está convencido de como os Glifos de Gosford contam a história de como os antigos marinheiros egípcios construíram duas pirâmides na Austrália, uma das quais teria sido encontrada em Gympie, no centro de Queensland. Esta pirâmide foi demolida, deixando o paradeiro da outra pirâmide um enigma até agora.
 
O Sr. Johnson acredita que a segunda pirâmide, de fato, está localizada sob camadas grossas de solo, escondida longe da vista, não sendo percebida por milhares de anos.
 
Apesar do fato de que os “hieróglifos” apontam para a existência de uma pirâmide localizada na área, o local em questão – localizado no Parque Nacional Wooroonooran – nunca foi pesquisado.
 
Isto deve-se principalmente ao fato de que os especialistas consideram a localização onde Johnson acredita que a pirâmide está localizada ser um pico de granito natural. No entanto, os arqueólogos estão convencidos de que esta pirâmide poderia ser semelhante à descoberta sob camadas espessas de solo e vegetação em Visoko, Bósnia e Herzegovina.
 
No entanto, os estudiosos de tendência predominante rejeitam a noção de que existe uma pirâmide na Austrália – muito menos duas – e que a montanha onde a referida estrutura está supostamente localizada, apenas “parece ser a forma de uma estrutura piramidal”.
 
 

Fonte\Fonte