História Secreta : Os esqueletos gigantes de 7 metros de altura do equador...

09/03/2017 09:46

Um padre católico chamado Carlos Miguel guardou durante décadas os restos de esqueletos 'humanos' diferentes de tudo que já foi visto. A maioria dos fragmentos ósseos - de seres que tinham cerca de 7 metros altura - foram recuperados a partir de um local chamado "Changaiminas" no Equador. Curiosamente, Changaiminas traduzido significa "Cemitério de Deus".

 
 
 
Existem inúmeras histórias de incríveis descobertas que foram feitas ao redor do planeta. Curiosamente, o Equador é o lar de muitas descobertas estranhas. Uma das mais populares descobertas recentes é a chamada cidade perdida de gigantes, que foi encontrada por um grupo de exploradores na selva equatoriana.
 
Além da cidade misteriosa, no passado as pessoas encontraram esqueletos de tamanhos imensos em diferentes partes do Equador. Na parte sul do Equador, perto da fronteira com o Peru, as pessoas têm encontrado todos os tipos de coisas estranhas. Segundo relatos, especialistas recuperaram ossos e esqueletos que são semelhantes aos dos seres humanos apenas muito maiores em tamanho.
 
Muitos desses esqueletos e ossos permaneceram escondidos do público em coleções particulares ao redor do globo.
 
Acredita-se que um dos colecionadores mais famosos de "esqueletos gigantes" tenha sido o padre Carlos Miguel, que guardou até sua morte em 1999, vários ossos e fragmentos desenterrados de um local chamado "Changaiminas" no Equador.
 
Carlos Miguel foi um sacerdote, músico e arqueólogo católico que descobriu em 1965 um assentamento arqueológico de esqueletos gigantes que mais tarde foram exibidos em seu museu chamado "Museo del Padre Vaca".
 
A coleção contem ossos de gigantes que aparentemente tinham sete metros de altura e habitavam o Equador e outras partes da América há milhares de anos.
 
A coleção também era composta de estranhos utensílios, minerais e compostos misteriosos que segundo muitos autores explicariam numerosos mistérios arqueológicos que ainda não foram decifrados.
 
Alguns dos fragmentos ósseos foram supostamente enviados ao Instituto Smithsonian para maiores análises. Relatos dos esqueletos e seu paradeiro foram transmitidos em um programa de televisão no Equador, liderado pelo renomado diretor Alfonso Espinosa De Los Monteros.
 
Após a morte do Padre Carlos Miguel, o seu museu e parte do que havia dentro foi saqueado.
 
As imagens de um gigante em pé (logo mais abaixo) são a reconstrução dos fragmentos que foram encontrados no Equador nos anos 60 e podem ser encontrados no Mystery Park - Suíça, desde 2004.