Five Nights at Freddy’s: veja a aterrorizante história por trás do game

20/08/2015 20:06
 
 
 
Será que o criador do jogo de terror Five Nights at Freddy's usou como base o incidente ocorrido na pizarria Chuck E. Cheese em 1993, quando um homem matou 4 pessoas?
 
O Jogo
 
Five Nights at Freddy's é um jogo de survival horror point-and-click. O objetivo do jogador é tentar sobreviver as noites na Pizzaria Freddy Fazbear, sem ser pego e morto pelos animatronics.
A franquia conta com 4 jogos sendo o primeiro lançado em 2011 e o último, Five Nights at Freddy's 4, lançado no dia 23 de julho de 2015.
 
A sinopse do jogo é baseado em que o jogador tem um novo emprego temporário na Pizzaria Freddy Fazbear, um lugar onde pais e filhos vão em busca de entretenimento e comida.
A maior atração do local é Freddy Fazbear e seus outros dois amigos que são robôs animatrônicos, programados para entreter os fregueses.
 
No entanto, o comportamento dos robôs torna-se imprevisível durante à noite, no qual, parece ter sido mais em conta contratar um guarda noturno, o jogador, do que um mecânico para consertar os animatronics.
 
 
A partir de um pequeno escritório, o jogador deve vigiar as câmeras com cuidado e devido aos cortes no orçamento da empresa, o jogador só pode contar com uma quantidade limitada de energia elétrica para usar à noite e isso significa que caso fique sem energia, as portas de segurança deixam de funcionar e tudo fica às escuras.
 
Se alguma coisa não estiver certa, ou seja, Freddy Fazbear e seus amigos não estiverem em seus devidos lugares, o jogador deve encontrá-los através das câmeras e se proteger dos seus ataques.
 
Chuck E. Cheese
 
Vasculhamos pela internet  por "Assassinatos em Pizzarias Locais", para ver se poderíamos encontrar qualquer coisa relacionada com as teorias que afirmam que a "Freddy FazBear's Pizza" é real e aqui está o que descobrimos.
 
Assassinatos foram cometidos por Nathan Dunlap em um local chamado Chuck E. Cheese em 14 de Dezembro de 1993, em Aurora, Colorado. 
 
A essência da história é a seguinte: Dunlap foi demitido do restaurante cinco meses antes devido a um desacordo sobre suas horas de trabalho.
 
Na noite do ataque, ele se escondeu no banheiro até que o restaurante ficasse vazio, exceto por quatro funcionários Colleen O'Connor, Benjamin Grant, Sylvia Crowell, e Bobby Stevens e a gerente da noite Margaret Kohlberg. Ao executar o seu ataque, Dunlap usou um revólver de pequeno calibre para matar O'Connor, Grant, e Crowell, os quais estavam limpando o salão.
 
Ele então se dirigiu à cozinha, onde disparou contra Stevens na mandíbula. No entanto, sem que Dunlap soubesse, Stevens ainda estava vivo e simplesmente se fingiu de morto na esperança de que Dunlap não terminasse o trabalho. Dunlap saiu da cozinha e entrou no escritório onde estava Kohlberg. Depois de forçá-la a abrir o cofre, Dunlap disparou nela assim que invadiu o cofre e deixou o local. Dunlap foi capturado ao cabo de poucas horas e condenado pelas câmeras de segurança e pelos depoimentos de Stevens.
 
Dunlap foi considerado culpado das quatro acusações de assassinato em primeiro grau, tentativa de homicídio, roubo e assalto em 1996. Em 17 de maio de 1996, Dunlap foi condenado à morte e recebeu uma pena adicional de 108 anos. Durante a sua sentença, Dunlap exclamou palavrões em uma explosão que durou três minutos.
 
Em 1 de maio de 2013, o juiz William Sylvester anunciou que a data de execução para Dunlap seria em meados de agosto daquele mesmo ano.
 
Em 22 de maio de 2013, a execução de Dunlap foi colocada em espera, já que o Governador do Colorado, John Hickenlooper decidiu ir contra a execução de Dunlap ou lhe conceder clemência. Em vez disso, assinou uma "suspensão temporária" em 2013.
 
O adiamento significa que, enquanto Hickenlooper for governador, Dunlap provavelmente não será executado. Vários grupos ativistas solicitaram a preservação da vida de Dunlap, argumentando que a pena de morte é desproporcionalmente imposta aos afro-americanos e hispânicos.
 
Analogias
 
Existem muitos paralelos ao longo da história dos assassinatos de Aurora, com a do jogo. Poderia ser mera coincidência, mas a semelhança é fora do comum.
 
O cenário dos assassinatos foi em uma pizzaria chama Chuck E. Cheese, em dezembro de 1993. Freddy Fazbear Pizza do game, é claramente um estabelecimento semelhante ao Chuck E. Cheese da vida real. Conforme os anos passam, o ambiente do game fica mais parecido aos dos anos 1991 e 1996, no qual, abrange o ano de 1993, ano dos assassinatos perpetrados por Dunlap.
 
O mais interessante, é o paralelo entre as vítimas e os próprios animatronics.
 
Ao considerar o armário de abastecimento na pizzaria do game, esse local é uma sala muito estranha em que parece ser bastante inútil. É uma pequena sala que só Bonnie pode entrar e não tem nada dentro com exceção dos materiais de limpeza no chão. Isso está diretamente ligado a Benjamin Grant, que estava limpando o piso quando ele foi assassinado por Dunlap.
 
 
Bonnie é um dos quatro antagonistas em Five Nights at Freddy's. Assim como Freddy e Chica, Bonnie alegra as crianças durante o dia na Pizzaria. No entanto, durante à noite, ele faz o que os outros animatronics fazem: pega um humano e tenta colocá-lo em um traje de Freddy Fazbear, matando-o.
 
Sylvia Crowell foi a vítima mais próxima ao banheiro e estava limpando o balcão de saladas quando foi atacada. Isto está ligado ao personagem Chica com seu babador "Let's eat" e o caminho aos banheiros onde na vida real Crowell foi assassinada.
 
 
Chica é uma dos quatro principais antagonistas do jogo. Ela é um robô que alegra as crianças durante o dia na Pizzaria, junto com Freddy Fazbear e Bonnie. Ela é a segunda voz da banda. Durante à noite, do mesmo modo que os outros animatronics ela tentará colocar qualquer humano ou endoesqueleto em um traje animatrônico.
 
Foxy está ligado a Margaret Kohlberg já que ambos são sequestrados da sala de descanso na parte de trás do restaurante. Kohlberg era a gerente naquela fatídica noite, o que faria dela uma pessoa mais agressiva, traduzindo para o comportamento agressivo de Foxy
 
 
Foxy é um antagonista no game. Sua localização inicial fica atrás da cortina da Enseada do Pirata, de onde ele surge e corre até o Escritório para atacar o jogador em qualquer noite, isso se ele não for monitorado o suficiente ou for monitorado demais pelo jogador.
 
A única vítima que não tem uma correlação forte é Colleen O'Connor, quem estaria ligada a Freddy. No entanto, depois de passar pela Área de Refeições, Freddy se esconde no banheiro feminino. Este poderia ser um aceno por Colleen ser uma mulher, ao mesmo tempo que é provável que seja uma alusão a Dunlap se escondendo nos banheiros antes do seu ataque.
 
 
Freddy Fazbear é o principal antagonista de Five Nights at Freddy's. Ele é um urso animatrônico que é deixado no "modo livre" durante à noite, a qual, passeia pela Pizzaria juntamente com os outros animatronics até as 6:00 da manhã. Ele força qualquer humano a entrar em uma fantasia de Freddy Fazbear, assim como os outros animatrônicos, resultando na morte da pessoa.
 
Golden Freddy por si só, é um enigma para os animatronics, mas desempenha um papel nesta teoria, correlacionado com Bobby Stevens. Golden Freddy tem uma tendência a aparecer inesperadamente e aparece em uma posição meio mole.
 
 
O posicionamento pode ser uma referência ao fato de Stevens ter fingido de morto depois de levar um tiro. Quanto às aparições surpreendentes do Golden Freddy, isso se relaciona com Stevens inesperadamente estar vivo, para surpresa de Dunlap, e sendo o último prego no caixão que condenou o assassino.
 
Golden Freddy é um dos cinco antagonistas e é um animatrônico especial no jogo. Ele é um segredo, uma versão dourada de Freddy Fazbear que aparece no Escritório depois de uma certa sequência de eventos.
 
Resultado
 
O resultado desta teoria é que o protagonista Mike Schmidt é o assassino no game, ou seja, o jogador.
 
No entanto, isso vai um passo além, afirmando que Mike Schmidt é realmente um prisioneiro do corredor da morte no Five Nights at Freddy's, o local de seus pesadelos. Isso explica, (ou não), por que, não importa o que aconteça, ele vai embora às seis horas.
 
Visão de Mike Schmidt, ou seja, a visão do jogador.
 
Para não mencionar os seus pesadelos que envolvem ele ser atacado por suas vítimas, ser hostilizado pelo sobrevivente, e é forçado a assistir a mesma câmera transmitindo que finalmente sua liberdade foi roubada. E uma vez que ele sobrevive uma semana, ele é deixado para reviver repetidamente.
 
Apesar do baixo salário, Mike Shmidt continua
trabalhando na estranha pizzaria.
 
 
Mike Schmidt é o protagonista de Five Nights at Freddy's. Ele é um guarda de segurança noturno empregado pela Pizzaria. O jogo se passa na perspectiva de primeira pessoa, com o jogador vendo através dos olhos de Mike.
 
Apesar da baixa renumeração e do evidente perigo, Mike continua seu trabalho por todas as noites até o fim da semana. 
 
No final da quinta noite, Mike recebe um cheque de 120 dólares. No final da sexta noite, Mike recebe um mísero aumento de 50 centavos. 
 
Ele também recebe uma nota de seu chefe dizendo que "ganhou algumas horas extras", e finalmente após completar a sétima noite, Mike recebe uma notificação de rescisão de contrato.