Fantasma Capturado na Janela de Prédio Em Construção na Inglaterra?

02/08/2015 11:55

Parece realmente que a Inglaterra tem uma vocação para fotos sobrenaturais, não é mesmo? Nesta notícia contaremos a história de um mulher chamada Natasha Oliver, que diz ter fotografado um fantasma na janela de um prédio em fase de construção, na Inglaterra. Vamos saber mais sobre esta notícia?
 
Natasha Oliver e seus amigos pensavam que alguém estava os observando, quando resolveram olhar para fotos que estavam tirando deles mesmos, e viram um vulto. Quando foram procurar sobre o que poderia ser aquilo, não havia ninguém no local.
 
Por alguma razão as estranhas fotos vieram novamente à tona recentemente, e supostamente mostrariam a imagem de um "fantasma", simplesmente parado em uma janela de um prédio que estava em fase de construção no fundo da foto. Em primeiro plano Natasha e seus amigos estavam em um momento de descontração em um gramado.
 
As fotos foram tiradas no dia 18 de junho de 2010, e publicadas no Facebook no dia seguinte (19) pela própria Natasha, que tem 22 anos, é mãe de um filho. Ela é moradora de uma cidadezinha histórica chamada Wem, localizada no condado de Shropshire, na Inglaterra. Natasha disse que as fotos foram tiradas a cerca de cinco anos atrás, e seus amigos ainda estão assustados com o que aconteceu. Ela conta que o grupo tinha ido até um gramado após um jogo da Copa do Mundo de 2010 para comemorar, e estavam tirandos fotos de si mesmos com um câmera digital.
 
 
Uma outra foto tirada pelo grupo onde supostamente um estranho vulto
aparece em uma janela do prédio em construção ao fundo
 
Entretanto, quando foram rever as fotos que estavam tirando, alguém notou uma estranha aparição em uma das janelas de um novo conjunto habitacional, que estava sendo construído na época, logo atrás deles.
 
Ao pensar que estavam sendo observados, alguns de seus amigos foram até o local para investigar se tinha alguém ali, mas o prédio estava completamente abandonado.
 
"Alguém percebeu que havia um vulto estranho em uma das fotos, e nós pensamos que era um algum maluco. Os rapazes decidiram ir até lá, e subiram nos andaimes do prédio, mas não havia ninguém lá", disse Natasha.
 
"Não podia ser algum equipamento que estava sendo usado na construção, e não se parecia com nada assim para qualquer um de nós. Era um prédio vazio, que não tinha sido terminado, ou seja, não havia ninguém morando lá", continuou. Natasha disse que no local funcionava uma antiga madereira, e ela acredita de que o vulto na janela pode ser um fantasma de um dos ex-trabalhadores.
 
"O local pertencia a uma antiga madereira, por isso provavelmente pessoas trabalhavam aqui. Poderia ser qualquer um dos trabalhadores. Isso talvez se pareça com uma senhora segurando um bebê", completou.
 
A cidadezinha de Wem, que possui pouco mais de 5.000 habitantes, é famosa por um outro fantasma conhecido na cidade como o "Fantasma de Wem", porém a história dele não parece ser tão verídica assim.

 

O "Fantasma da Prefeitura de Wem"

Como dissemos anteriormente a cidade de Wem é histórica, e basicamente sua principal atividade sempre foi o comércio, atraindo muitos turístas da região. No entanto, não foi devido a sua beleza, que ela acabou tendo uma repercussão internacional a cerca de 20 anos atrás.

Em 19 de novembro de 1995, o prédio de quase 90 anos da prefeitura de Wem, foi consumido pelo fogo. Um morador da cidade chamado Tony O'Rahilly, que trabalhava no tratamento de esgoto da cidade, e também um ótimo fotógrafo, registrou uma aparição de uma menina, atrás de um gradeado em meio as chamas, através de uma foto que se tornaria mundialmente famosa. Ele estava do outro lado da rua, junto a uma multidão que observava o prédio pegando fogo.
 
Na época especulava-se que a menina era Jane Churm, 14 anos, que acidentalmente deu início a um grande incêndio na cidade de Wem em 1677. Logo, a cidade recebeu jornais e revistas de todas as partes do mundo, bem como paranormais e equipes de caça-fantasmas, ganhando assim repercussão internacional.
 
Foto tirada por Tony O'Rahilly em 19 de novembro de 1995
 
 
A causa do incêndio sempre foi um mistério, e infelizmente o Sr. Tony O'Rahilly faleceu, sendo vítima de um ataque cardíaco no ano de 2005. Aliás, cinco anos antes que um outro cidadão chamado Brian Lear, colocasse em xeque a credibilidade de sua foto.
 
Foto usada como cartão postal da cidade de Wem de 1922
 
Durante 15 anos a foto do fantasma da prefeitura de Wem encheu a cidade de prosperidade e turistas de todas as partes, que desejavam ter um contato sobrenatural ou até mesmo conseguir registrar novamente o fantasma. Entretanto, no ano de 2010, o morador Brian Lear, na época com 77 anos, um engenheiro aposentado de Shrewsbury, percebeu uma estranha coincidência.
 
Brian Lear disse que o "fantasma" tinha uma certa semelhança a uma foto de uma menina em pé em frente a porta de um estabelecimento da rua principal de Wem. A fotografia tinha sido utilizada como um cartão postal datado do ano de 1922. O Sr. Lear disse na época, que descobriu a imagem, quando a mesma tinha sido reproduzida em uma parte de memórias da cidade em um jornal local no início de maio de 2010.
 
"Fiquei intrigado ao descobrir que ela tinha uma semelhança notável com a menina dita como sendo o Fantasma de Wem. Seu vestido, gorro e fita parecem ser idênticos", disse ele.
 
Um vereador da cidade chamado Peggy Carson, disse que conhecia Tony O'Rahilly, e acredita que o estresse causado pelo interesse em sua foto contribuiu para sua morte.
 
Um historiador local chamado Tom Edwards, na época com 69 anos, disse: "Ele sempre sustentou que a foto era verdadeira, e eu acredito nele".
 
Especialistas em fotografias diziam que o fantasma da imagem não seria nada mais do que um truque de luz devido as chamas que consumiam a prefeitura.
 
 
Comparação entre a foto tirada por Tony O'Rahilly em novembro de 1995 (à esquerda), e uma foto que serviu de cartão postal
da cidade de Wem no ano de 1922 (à direita), mostrando a imagem aproximada de uma menina em frente a um estabelecimento
Entretanto em 2010, Greg Hobson, curador do Museu Nacional de Mídia em Bradford, disse: "O cartão postal oferece uma prova bem conclusiva, que a foto tirada por Tony O'Rahilly é uma fraude".
 
"Acho que podemos dizer que o mistério foi resolvido", completou.
 
O Sr. Hobson disse que a técnica usada para produzir a fotografia adulterada foi provavelmente semelhante à usada por médiuns na Era Eduardiana (correspondente ao período de 1901 a 1910 no Reino Unido, durante o reinado do rei Eduardo VII). A técnica era usada por médiuns, que pretendiam capturar imagens de espíritos junto a seus familiares durante as consultas, como forma de aumentar a credibilidade deles.
 
Os médiuns primeiramente pediam uma fotografia da pessoa falecida. Em seguida eles tiravam uma foto do material fornecido pela família na parede atrás do local onde seria a consulta. Quando o cliente retornava mais tarde para a sessão, a imagem já estava parcialmente exposta em uma placa fotográfica de vidro.
 
Uma outra foto era tirada do cliente durante a sessão, e exposta sobre a mesma placa, resultando em uma imagem onde aparentemente mostrava, que o espírito de seu parente havia o visitado durante a sessão. Simplesmente um truque de imagem.
 
A lenda é tão forte na cidade, que alguns moradores ainda acreditam que a foto tirada por Tony O'Rahilly tivesse registrado na verdade, a menina da foto de 1922, por mais que a comparação torne essa hipotése um tanto quanto questionável.