Documento oficial da CIA liberado recentemente fala sobre ataque extraterrestre á soldados russos

23/08/2017 21:16
 
 
 
De acordo com um relatório liberado pela CIA, uma tropa de soldados russos - que conseguiu derrubar um OVNI - foi atacada por alienígenas sobreviventes. O relatório está disponível no site OFICIAL da CIA.
 
De acordo com um conjunto de documentos fornecidos pela CIA, soldados russos derrubaram um objeto voador não identificado. Depois que a nave acidentada aterrissou, seus ocupantes - de origem desconhecida - enfrentaram as forças armadas resultando em soldados humanos imobilizados (petrificados).
 
O conjunto de documentos indica como 23 soldados russos foram "mortos" por quase cinco seres de origem extraterrestre depois de um combate.
 
Os documentos agora disponíveis gratuitamente no site oficial da CIA, são uma tradução de um jornal ucraniano que escreveu sobre todo o incidente. O relatório do jornal composto por um dossiê de 250 páginas da KGB sobre o suposto ataque do OVNI inclui imagens e testemunhas, de acordo com o Daily Express.
 
O OVNI parece ter aparecido durante um treinamento militar na Sibéria. A nave alienígena foi abatida usando um míssil "surface-to-air". O relatório indica como: "Cinco humanoides pequenos com cabeças grandes e grandes olhos negros saíram da nave".
 
 
 
Acredita-se que 2 soldados tenham sobrevivido ao ataque.
 
Por mais estranho que pareça, o relatório afirma que, após OVNI ter sido abatido, cinco "seres de origem desconhecida" emergiram do objeto danificado. Os seres se uniram no que foi descrito como uma enorme bola de luz que eventualmente explodiu, petrificando (paralisando) 23 soldados russos.
 
O documento secreto (agora liberado) afirma:
 
"Os soldados sobre efeito da explosão foram transferidos para uma instituição de pesquisa secreta perto de Moscou".
 
"Especialistas assumiram que uma fonte de energia ainda desconhecida para nós mudou instantaneamente a estrutura dos organismos vivos dos soldados, transformando-a em uma substância cuja estrutura molecular não era diferente do calcário".
 
No final do relatório, um agente da CIA escreveu: "Se o arquivo KGB corresponde à realidade, este é um caso extremamente ameaçador".
 
Curiosamente, um homem chamado Philip Schneider, que trabalhou como engenheiro para o governo dos EUA, com uma habilitação de segurança de alto nível, afirmou que, em 1979, quando trabalhava na construção de uma base secreta subterrânea no Novo México, ele testemunhou uma horrível guerra entre extraterrestres e humanos que resultou em mais de 60 soldados mortos.