DNA desconhecido é encontrado em cavernas subterrâneas da Antártica

27/09/2017 19:14

CONTINENTE PODE ESCONDER COMUNIDADES ENORMES DE SERES E PLANTAS NUNCA VISTOS PELO HOMEM

 
 
A Antártica se estende por 14 milhões de km² e, com exceção de 2% do seu território, está coberta por uma camada de gelo de, em média, 1,9 km de espessura. Dadas essas características, a descoberta recente de tipos de vida desconhecidos pelo homem surpreende a comunidade científica internacional.
 
O trabalho de uma equipe científica, formada por representantes de vários países, conseguiu sequenciar o DNA de vários organismos que eram absolutamente desconhecidos. Essas vidas foram encontradas em cavernas subterrâneas, localizadas próximo ao vulcão ativo mais ao sul do mundo, o Monte Érebo.
 
 
Segundo Ceridwen Fraser, da Universidade Nacional da Austrália, uma pesquisa mais profunda certamente permitirá a descoberta de novas espécies naturais, já que, na Antártica, é possível que existam plantas e animais em cavernas subterrâneas, onde “pode ser muito quente”, com temperaturas de até 25ºC.
 
Além de uma temperatura adequada, a cientista afirma que existe outro fator fundamental para a vida no sistema de cavernas antártico: “Em algumas cavernas, a luz é filtrada mais profundamente quando a camada de gelo é fina”, o que poderia significar que, lá, há “comunidades inteiras de plantas e animais que não conhecemos e que vivem debaixo do gelo”.
 
 

Fonte