Cientistas descobriram uma segunda pirâmide escondida dentro da Pirâmide de Chichen Itza

18/11/2016 10:44

Uma nova análise da Pirâmide de Kukulkan permitiu aos peritos fazer uma descoberta fascinante: Há uma outra pirâmide localizada dentro da pirâmide de Kukulakn em Chichen Itza.

 
 
 
Arqueólogos mexicanos descobriram uma segunda misteriosa sub-estrutura (mini pirâmide) localizada dentro da pirâmide maia de Kukulcan, em Chichen Itza, que remonta a 550 e 800 dC, os relatórios indicam que essa estrutura mede 13 metros de altura e 18 metros de largura.
 
Escala da piramide de dentro comparada com a de fora
 
Curiosamente, em 1930, as escavações revelaram outra "estrutura" localizada dentro da pirâmide que continha um trono.
 
Durante uma coletiva de imprensa, especialistas da Universidade Nacional Autônoma do México e do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) comentaram que os testes geofísicos aplicados à chamada Pirâmide de El Castillo - também chamada Kukulcan - validaram a presença de um antigo cenote sob a pirâmide, cuja descoberta foi anunciada em agosto de 2015.
 
imagem da piramide com o cenote embaixo
 
"A estrutura que encontramos, a nova estrutura, não está completamente no centro da pirâmide de Kukulkan. Mas na direção em que o cenote está" disse Rene Chavez Segura, cientista da Universidade Nacional Autônoma do México, (ou UNAM).
 
"Isso poderia confirmar que os maias, quando eles construíram essa estrutura, eles sabiam da existência deste cenote".
 
Os pesquisadores usaram uma tecnologia inovadora de classe mundial desenvolvida por eles próprios - tomografia tridimensional de resistividade elétrica.
 
Utilizando ferramentas comerciais e não-invasivas de exploração geofísica, especialistas colocaram detectores elétricos ao redor da pirâmide e passaram uma corrente para "iluminar" o interior da pirâmide e obter dados para análise.

Exemplo de Cenote
 
"Se isso puder ser investigado no futuro, essa estrutura seria de extrema importância porque nos mostraria os primeiros períodos de habitação do local e forneceria informações sobre como o assentamento se desenvolveu", disse Denisse Argote do Instituto Nacional de Antropologia e História.
 
"Com a descoberta dessa estrutura, estamos falando de algo genuinamente feito pelos maias. Muita coisa foi escavada, e há muita informação sobre os períodos de transição (dos maias) há um estilo mexicano no local, mas há pouca informação sobre o sitio arqueológico original", acrescentou.
 
 

Leia mais matérias interessantes