Cidades do Futuro

28/08/2015 16:17

Cidade futurista de 1,4 bilhão será construída no deserto

 

Uma cidade será construída no meio do deserto por incríveis US$ 1,4 bilhão. É um lugar real e diferente de tudo que o mundo já viu.
 
Apesar de apresentar toda a infra-estrutura que você esperaria encontrar em uma cidade normal, incluindo arranha-céus, 35.000 casas, um centro comercial, igreja, estação de serviço e um aeroporto, ninguém terá permissão para viver aqui.
 
A área de 38 quilômetros quadrados também vai abranger fazendas, uma área industrial, um sistema de estradas rurais e uma rodovia.
 
Ela vai estar sob vigilância constante e ligada por túneis subterrâneos. Não haverá detalhes coloridos, como arte ou outdoors.
 
 
 
Bem-vindo ao Centro de Inovação, Investigação e Avaliação (CITE), uma cidade fantasma planejada no estado do Novo México, Estados Unidos.
 
Essencialmente, é uma cidade enorme de testes – a primeira de seu tipo no mundo.
 
De acordo com a empresa de desenvolvimento Pegasus Global Holdings: “A CITE será um exemplo representativo de uma cidade moderna de médio porte norte-americana. Ela vai incluir zonas urbanas, suburbanas e rurais, bem como a infra-estrutura correspondente.”
 
“A Cidade-Laboratório coletará dados fornecendo aos pesquisadores a capacidade de simular cenários. É a primeira de seu tipo, dimensão e importância.”
 
Aqui, drones irão governar o céu enquanto testam a entrega de mercadorias, e as estradas serão preenchidas com carros e caminhões sem motoristas. E a beleza de ser vazia de seres humanos é que se algo der errado, não haverá quaisquer ferimentos em massa.
 
“Vai ser um verdadeiro laboratório sem os problemas de complicações e de segurança associados com os moradores,” disse Bob Brumley, diretor-gerente da Pegasus, acrescentando que a cidade poderá testar qualquer coisa antes de ser levada para o mercado.
 
Apenas 300 pessoas irão supervisionar experimentos e manter a infra-estrutura da cidade.
 
Mas o projeto sofreu alguns contratempos.
 
A construção foi originalmente programada para começar em junho de 2012, perto da cidade de Hobbs, no árido Lea County, mas o projeto foi colocado em espera devido a preocupações ambientais.
 
Mas agora o terreno já foi definido e a empresa já tem autorização para iniciar as obras, que devem começar em 3 meses. [News.com.au]