As misteriosas portas falsas do Antigo Egito : Os portais para o Submundo

13/07/2017 10:37

Segundo estudiosos através dessas portas falsas os egipcios conseguiam se comunicar com o mundo dos mortos através de oferendas.. Podiam até entrar em contato com os poderosos deuses

 
 
Como o nome sugere, uma porta falsa é uma 'porta de imitação' (que não leva a lugar nenhum) normalmente encontrada em templos mortuários e túmulos em todo o Egito Antigo. De frente para o oeste, essas portas serviram como uma passagem imaginária entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos, pois permitiria que o Ka (um elemento da alma) passasse por elas. 
 
As divindades e os falecidos podem interagir com o mundo dos vivos passando pela porta ou recebendo oferendas. A falsa porta é um dos elementos mais comuns encontrados nos complexos de túmulo no Egito e também é uma das características arquitetônicas mais importantes encontradas em todo o local.
 
 
 
As portas falsas eram um elemento comum dentro dos templos egípcios do Novo Reino dedicados aos seus deuses antigos, bem como muitos templos mortuários dedicados aos falecidos. As portas falsas foram usadas pela primeira vez na Terceira Dinastia do Reino Antigo e tornou-se quase universal em túmulos durante a Quarta a Sexta Dinastia.
 
As portas falsas eram freqüentemente feitas de um pedaço monolítico de calcário fino que, em seguida, era pintada de vermelho com manchas negras. Um exemplo disto é encontrado no túmulo de Sean khui ptah no cemitério de Teti em Saqqara. No entanto, no túmulo de Hesire e em outros casos raros, elas (as portas falsas) também eram feitas de madeira ou simplesmente pintadas na superfície plana de uma parede.