Algo esta se movendo a uma velocidade inimaginável sobre os EUA

04/11/2017 09:56

Algo esta se movendo a uma velocidade inimaginável sobre os EUA: De acordo com os instrumentos de medição do CICESE um objeto não identificado esta viajando a uma velocidade tão alta que esta causando pequenos tremores - portas e janelas vibram devido ao poderoso som.

 
 
Um misterioso estrondo alto e um flash de luz podem ser ouvidos e vistos nas imagens de vigilância abaixo tiradas por Philip Vicari de sua casa em Bridgewater, Nova York, na quarta-feira, 1 de novembro, às 8h30 da madrugada.
 
Na quinta-feira, 2 de novembro, um fenômeno estranho abalou a fronteira de San Diego-Tijuana. Muitos moradores acreditavam ser um terremoto ou algo parecido. Eles tambem ouviram um barulho de choque perto das 11 horas da manhã. Portas e janelas vibraram devido ao poderoso som.
 
Porem, nem o 'United States Geological Survey' (USGS) nem nenhuma outra entidade sismológica detectou o terremoto na área. 
 
Luis Mendoza Garcilazo, um sismólogo do Centro de Pesquisa Científica e Ensino Superior de Ensenada (CICESE) descartou que fosse um terremoto ou um movimento telúrico. 
 
A geóloga Pat Abbott indicou que, se algo acontecesse abaixo da superfície, seria registrado pelos múltiplos instrumentos que existem, mas esse não era o caso, Pat Abbott está convencida que, o que abalou os residentes da fronteira se originou de cima, relata ao univision.com.
 
Luis Mendoza apontou que, de acordo com os registros dos instrumentos de medição do CICESE, era uma "onda de choque" como a que ocorre violentamente quando um objeto viaja mais rápido do que a velocidade do som.
 
.
 
 
Essa "onda de choque" pode ser causada por várias situações, como uma explosão, a passagem de um avião supersônico, a entrada na atmosfera de um meteorito ou um objeto voador não identificado - OVNI.
 
Embora permaneça um mistério, o que poderia ter causado os booms e ondas de choque perto da fronteira de San Diego-Tijuana e Nova York parece que algo está se movendo a uma velocidade tremenda sobre os EUA.

 

Fonte