3 textos antigos que quebram completamente a história como a conhecemos

26/11/2016 13:22

Existem numerosos textos antigos "controversos" que têm sido encontrados ao longo dos anos ao redor do globo. A maioria deles é firmemente rejeitado pelos estudiosos da história tradicional, uma vez que esses textos antigos contam uma historia totalmente diferente de tudo que ja foi escrito nos livros de historia...

 
 
 
Alguns desses textos antigos são ditos quebrar totalmente crenças e dogmas mainstream que foram considerados como fundamentos firmes da sociedade moderna.
 
Neste artigo, damos uma olhada em três manuscritos antigos que são extraordinários em todos os aspectos e quebram a história mainstream como a conhecemos.
 

A Bíblia Kolbrin de 3.600 anos de idade

 
É considerado por muitos como o primeiro documento judaico / cristão que explica a compreensão da evolução humana, do criacionismo e do desenvolvimento inteligente. Os princípios matemáticos do Kolbrin refletem o interesse dos antigos druidas em astronomia e matemática e falam de cataclismas globais do passado.
 
É um texto antigo que, segundo muitos estudiosos, remonta aos últimos 3.600 anos, mas poderia ser muito mais antigo. Os estudiosos acreditam que este manuscrito antigo foi escrito ao mesmo tempo que o Antigo Testamento. 
 
A Bíblia Kolbrin foi escrita por vários autores. Este texto antigo é feito de duas partes que compõem um total de 11 livros antigos.
 
Curiosamente, acredita-se que esses textos antigos descrevam a história da criação humana e mencionem - o que é mais importante - a existência de várias civilizações antigas que existiram na Terra antes da criação de Adão e Eva.
 
Alguns até categorizaram a Bíblia Kolbrin como a primeira "Bíblia" antediluviana. O texto antigo descreve - entre outras coisas - os Anjos Caídos.
 

O Livro de Enoch

 
Desde que foi descoberto, o livro de Enoch foi considerado um dos textos antigos  mais controversos descobertos no planeta.  O Livro de Enoque é um antigo manuscrito religioso judaico que é historicamente atribuído ao bisavô de Noé. O Livro de Enoque é considerado por muitos estudiosos um dos escritos apócrifos não-canônicos mais influentes. Acredita-se que tenha influenciado grande parte das crenças cristãs.
 
Este texto antigo descreve (na primeira parte) a extinção dos "Watchers" (Vigilantes), os anjos que geraram os Nefilins. O livro consiste em cinco seções principais bastante distintas (veja cada seção em detalhes):
 

1–36 O Livro dos Vigilantes (ou Sentinelas, ou ainda, Observadores)

37–71 O Livro de Parábolas (também chamado: O Similitudes de Enoque)

72–82 O Livro Astronômico

83–90 O Livro dos Sonhos

91–108 A Epístola de Enoque

 

O Livro dos Gigantes

 
Este antigo texto, que se acredita que data de mais de 2000 anos, prova - de acordo com muitos autores - que os antigos Nefilins eram seres reais, e descreve como eles foram destruídos. 
 
Foi descoberto há várias décadas nas Cavernas de Qumran, onde os pesquisadores encontraram os Pergaminhos do Mar Morto. Especificamente, o Livro dos Gigantes fala sobre criaturas que habitavam o nosso planeta num passado distante e como foram destruídas.
 
O texto antigo, "The Book of Giants" - que por sinal é incompleto - oferece uma perspectiva diferente sobre os Nefilins. De acordo com o texto antigo, os Gigantes - Os nefilins - tornaram-se cientes de que, devido às suas formas violentas, eles enfrentariam uma iminente destruição. Eles (os Nefilins) pediram a Enoch para falar com Deus em seu nome.
 
Textos antigos detalham como os Nefilins viveram na Terra criando o caos e destruição.