1952 Washington DC Sightings

14/09/2014 17:16

                     A afirmação de que os UFOS/OVNIS normalmente só aparecem em áreas abandonadas, definitivamente não é verdade. Especialmente considerando-se os avistamentos de 1952 da Casa Branca, Capitólio e Pentágono. Existiram basicamente duas vagas de avistamentos de UFOS/OVNIS sobre o Capitólio dos Estados Unidos. A primeira ocorreu no dia 19/20 de Julho de 1952 e a segunda em 26/27 de Julho. Os avistamentos foram confirmados visualmente em terra, através de radar de avião e relatórios visuais dos pilotos enviados para validar os objectos. Além disso, foram tiradas diversas fotografias.

 
 
Desafiando órgãos governamentais
 
Por essa altura, o governo dos EUA tinha conhecimento interno, através de relatórios oficiais, que os avistamentos de UFOS/OVNIS, estudados desde 1948, diriam respeito a dispositivos/objectos/entidades interplanetárias. Entretanto, desafiando a agência do governo que estava decidida a manter a sua existência em segredo, a vaga de UFOS/OVNIS sobre Washington DC é um dos acontecimentos mais importantes na história dos UFOS/OVNIS.
 
Velocidade incrível
 
Os retornos de radar irrefutáveis ​​foram vistos no Aeroporto Nacional de Washington e na Base de Força Aérea de Andrews. Os funcionários do governo estavam com dificuldades em explicar o que estava acontecendo sobre o seu próprio espaço aéreo. Os blips visíveis nos radares tinham uma velocidade de cerca de 100 mph (milhas por hora) para a maior parte, mas o que era incrível era sua capacidade de atingir a velocidade impressionante de 7.200 mph quando aceleravam. As capacidades que os UFOS/OVNIS demonstravam estavam muito além da competência tecnológica na época.
 
Batalha aérea
 
O Comando de Defesa Aérea dos EUA foi notificado sobre o que estava a acontecer pela Base da Força Aérea de Andrews. Imediatamente, vários caças F-94 foram enviados para validar a questão dos avistamentos de radar. No entanto, as reparações em curso numa das pistas de descolagem atrasaram a sua resposta. Haveria batalhas reais entre os aviões norte-americanos e os UFOS/OVNIS com os caças americanos a não conseguirem ultrapassar os objectos desconhecidos.
 
Alvos ilusórios
 
Quando as primeiras missões de caças foram enviadas, os UFOS/OVNIS ainda não eram visíveis visualmente. Mas, quando os caças regressaram, os UFOS/OVNIS acompanharam-nos, como se testando as defesas dos EUA. Durante horas, os aviões americanos perseguiram os alvos ilusórios, mas sem sucesso. Os pilotos podiam ver os objectos desconcertantes, mas quando se aproximavam as luzes dos UFOS/OVNIS desapareciam.
 
 
 
Uma semana tranquila
 
Após a primeira onda de UFOS/OVNIS haveria uma semana tranquila. Mas, em 26 de Julho, eles regressaram. Novamente, houve múltiplas confirmações de radar dos objectos e, de novo, caças F-94 foram enviados para enfrentar as aeronaves invasoras. Os pilotos tiveram a mesma frustração da semana anterior. Assim que se aproximavam dos UFOS/OVNIS as luzes dos objectos desapareciam. A frustração dos pilotos poderia ser resumida numa das transmissões de rádio recebidas: "Eles cercaram o meu avião, o que devo fazer?"
 
Conferência de Imprensa da Força Aérea
 
A importância dos acontecimentos que ocorriam sobre Washington, DC, originaria uma conferência de imprensa da Força Aérea em 29 de Julho. O público tinha todo o direito de esperar uma resposta por parte da Força Aérea sobre a sua incapacidade de prevalecer sobre os objectos desconhecidos que tão facilmente aceleravam sobre o seu espaço aéreo. O Major John A Samford foi o responsável pela conferência. A resposta para essa questão foi menos do que adequada.
 
Explicação oficial
 
A explicação da Força Aérea: "inversão térmica" Este fenómeno meteorológico pode ser ilustrado por luzes de terra quando chegam as nuvens, dando a ilusão de naves iluminadas voando no céu. Se esta explicação fosse aceitável, teríamos então os caças voando contra miragens no céu. Um público ansioso aceitou essa explicação; a alternativa seria a de que os EUA estavam sendo invadidos por seres de outro mundo. Naturalmente, aqueles que favoreceram a explicação UFO/OVNI troçaram da explicação da Força Aérea. Mesmo o oficial Projecto Bluebook reconheceria o erro, dizendo que a explicação "inversão térmica" era falsa e os avistamentos de Washington DC foram rotulados de "inexplicáveis".
 
Final
 
Os UFOS/OVNIS sobre Washington, DC, foram observados por inúmeras pessoas e até mesmo fotografados. As testemunhas eram de “alto calibre", incluindo o pessoal da Força Aérea, fazendo dos avistamentos de Washington DC um dos casos mais fortes na análise ufológica/ovnilógica.
 
Washington Artigo de jornal