A misteriosa gravação de uma cosmonauta russa no espaço antes de morrer

03/08/2017 15:02

Áudio de 1961 revela os últimos minutos de uma cosmonauta soviética enquanto tentava entrar na atmosfera terrestre.

 
 
Em 12 de abril de 1961, a antiga União Soviética conseguiu enviar o primeiro ser humano à órbita terrestre. Na época, o piloto Yuri Gagarin dirigiu a nave espacial Vostok. Um mês depois, os EUA fizeram o mesmo com o astronauta Alan Shepard, dentro do programa espacial Mercury. 
 
Após ter alcançado o recorde de 17 circuitos em torno da Terra, os soviéticos decidiram estabelecer um novo marco, enviando a primeira mulher cosmonauta ao espaço. A missão ocorria de forma exitosa até que, repentinamente, quando a nave se preparava para retornar à atmosfera, algo deu errado. 
 
O que aconteceu em seguida permanece inexplicável até hoje. Não há confirmações oficiais de qualquer tipo; somente especulações que afirmam que, após uma semana inteira em órbita, o abastecimento de oxigênio da nave estava prestes a acabar. 
 
O que resta é a suposta gravação da última comunicação que a mulher estabeleceu com a Terra antes de morrer, enquanto regressava à atmosfera terrestre, a qual foi obtida por rádios amadores italianos: 
 
 
 
“5, 4, 3, 2, 1, 1… 2, 3, 4, 5, entrando, entrando, entrando... escutem, escutem, entrando, entrando, Falem comigo! Falem comigo! Tenho calor! Quê? 45? Quê? 45? 50? Sim, sim, sim, respirando, respirando, oxigênio, oxigênio. Tenho calor! Isso é perigoso? Está tudo… Isso é perigoso? Está tudo… sim, sim, sim, como é isso?, Quê? Falem comigo! Como faço para transmitir? Nossa transmissão começa agora 41… dessa forma… sim, sinto calor, sinto calor, sinto calor, é tudo… Posso ver uma chama! Quê? Posso ver uma chama! Posso ver uma chama! Posso ver uma chama! Sinto calor… sinto calor… 32, 32, 32, 41, 41… Vou colidir? Sim, sim, sim sinto calor… Vou regressar… Estou ouvindo!… Sinto calor!”.