A luz de uma Supernova pode ser perigosa para a Terra?

13/01/2016 13:23

Todos nós conhecemos as supernovas: a fase final e catastrófica de uma estrela supermassiva. Mas será que essa explosão gigantesca poderia ser um risco para a vida na Terra?

 

 

Que a explosão é destrutiva, sim, temos que concordar. Uma única explosão de supernova pode ofuscar uma galáxia inteira, e não por segundos, mas sim por dias! Isso mesmo: uma única estrela em colapso se torna mais brilhante do que centenas de bilhões de estrelas. E se a exposição solar já pode causar queimaduras e deixar sua pele toda vermelha, nem queira imaginar o que poderia acontecer se o seu corpinho estivesse exposto não ao Sol, mas sim a uma explosão de supernova. Uma coisa já podemos adiantar: ainda não foi inventado um protetor solar à prova de supernovas...
 
De acordo com o Dr. Paul M. Sutter, físico da Universidade de Ohio, não se trata apenas da radiação ultravioleta. Há uma dose nada saudável de raios-X e raios gama. E não podemos esquecer da enorme massa de material que é ejetada para o espaço profundo quase na velocidade da luz, afinal, trata-se da explosão de uma estrela, e nada será pequeno...
 
Depois de algum tempo, o remanescente da supernova irá se acalmar, e teremos uma mudança de alerta, de "insanamente perigoso" para "muito perigoso". A região do espaço ao redor da explosão se torna uma "Zona de Exclusão De Chernobil Galática", e permanecerá inundada de radiação e elementos radioativos por muito, muito tempo.
 
 
Uma explosão de Supernova está a caminho!
 
A estrela Eta Carinae está localizada a 7.500 anos-luz da Terra, na constelação da Quilha. Trata-se de um sistema binário, onde a estrela primária possui cerca de 125 vezes a massa do Sol. Seu brilho já está variando há algum tempo, e os cientistas preveem que seu fim está próximo!
 
 
Como podemos ver na imagem acima, a estrela principal do sistema Eta Carinae já sofreu um outburst a cerca de 160 anos atrás, quando ela brilhou extremamente forte, tornando-se uma das estrelas mais brilhantes do céu noturno. Apesar disso, ela sobreviveu à explosão, mas ficaram sequelas: dois grandes lóbulos e um grande disco equatorial, que se espalha para o espaço a uma velocidade de 1 milhão de quilômetros por hora.
 
Segundo especialistas, quando Eta Carinae explodir em uma supernova, será algo tão intenso que causará sombra durante a noite, e talvez se torne visível até mesmo durante o dia. Um fato interessante é que sua explosão é iminente, em escala astronômica, ou seja, pode ocorrer a qualquer momento dentro dos próximos milhares de anos. Talvez ela até já tenha explodido, a 1.000 anos atrás, por exemplo, mas neste caso, como ela está a 7.500 anos-luz da Terra, levariam outros 6.500 anos para seu brilho intenso chegar até a Terra. A nossa sorte é que, por conta de sua distância, é provável que nada aconteça em nossas redondezas.